Relação da diminuição da dorsiflexão de tornozelo com o colapso medial do joelho

A abordagem atual das disfunções de membro inferior são amplamente baseadas em evidências científicas, o que favorece a possibilidade do êxito na nossa intervenção.
Uma das alterações biomecânicas mais citadas nos artigos científicos é o chamado colapso medial do joelho (ou valgo dinâmico); Powers em 2003 (The Influence of Altered Lower-Extremity Kinematics on Patellofemoral Joint Dysfunction: A Theoretical Perspective) mudou totalmente a visão dos profissionais de saúde com relação às disfunções de membro inferior. Esse artigo verificou que o déficit de controle da pelve influi diretamente no joelho, e que a fraqueza múscular era uma das causas para essa alteração.
O fêmur acaba aduzindo e rodando internamente de forma excessiva em cadeia cinética fechada e isso acaba gerando disfunções biomecânicas relevantes para patologias diversas no membro inferior.

ghghgfhf

Porém, com o avanço dos estudos, foram evidenciadas outras alterações que contribuiriam para o colapso medial do joelho, e sua presença pode ou não estar associadas à fraqueza muscular.
Bell-Jenje et al. em 2015 (The association between loss of ankle dorsiflexion range of movement, and hip adduction and internal rotation during a step down test) verificaram que a diminuição de amplitude de dorsiflexão está associada à maior adução e rotação interna do quadril e consequentemente maior colapso medial no joelho durante o step down test.

dfdsdffs

Isso mostra como a avaliação é importante para definirmos qual (ou quais) alterações podem estar presentes, com isso abordamos diretamente as causas do problema, favorecendo assim a melhora da condição cinético funcional do nosso paciente/cliente.
colunista roberto

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *